Caminho das Tropas

A História do Tropeirismo

Autor desconhecido

Nos Séculos XVII e XIX, os tropeiros eram partes da vida da zona rural e das cidades pequenas dentro do Sul do Brasil, inclusive a nossa Itapeva e outras do Estado de São Paulo. Vestidos como gaúchos com chapéus, ponchos, e botas, os tropeiros conduziram rebanhos de muares e gado e levaram bens por onde passaram. De São Paulo, os animais e mercadorias foram para os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.
O Tropeirismo é associado com a procriação e venda de muares e gado, mas realmente começou com a descoberta de ouro em Minas Gerais. Ao término do Século XVII, com o crescimento de ouro que minava perto de Ouro Preto, muitas pessoas vieram àquela área e resolveram ficar. Com o aumento súbito da população uma necessidade veio para mais comida, como também para animais para transporte. Os habitantes de Minas Gerais tiveram que comprar tudo de outros locais, como o gado da Argentina e do Brasil Sulista. Enquanto em alguns estados do Brasil desenvolvia-se as minerações de ouro, indústria se plantações de cana de açúcar, desenvolvendo respectivamente no centro e nordeste, o sul estava criando cavalos, e gado. Também havia uma provisão grande de mulas que foram consideradas excelente para levar cargas por estradas antigas perigosas. Porém, a região sulista era longe das outras áreas do Brasil. Como estes rebanhos poderiam ser trazidos aos compradores previdentes? Os tropeiros eram a solução.

A palavra tropeiro é derivado da palavra tropa.
Os tropeiros eram tropas de homens gado motriz por florestas densas que não foram povoadas pesadamente naquele momento. Para fazer a viagem deles por estes territórios vastos, eles usaram normalmente rios como guias naturais. Antes de 1730, os tropeiros estavam transportando o gado e muares à Feira de Sorocaba. Por causa dos tropeiros, muitas das áreas pelas quais eles passaram começaram a se desenvolver. Eles também contribuíram ao desenvolvimento de várias indústrias, e Cidades ao longo da rota e além do transporte e venda de gado e muares, faziam também o trabalho de correios como levar e trazer noticias de um lugar para outro. No Século XIX, quando o estrondo do ouro terminou, o tropeiros viraram a transportar produto dos cafezais que floresciam no Estado de São Paulo.

Com o passar do tempo os caminhos abertos pelos tropeiros foram se constituindo em estradas e os lugares onde ajeitavam seus pousos foram formando vilarejos que se tornaram mais tarde em cidades. Acredita-se que os tropeiros existiram até o começo do Século XX, talvez até 1940.
Foram, portanto os grandes responsáveis pela fixação do homem ao campo e o Ciclo do Tropeirismo, talvez tenha sido um dos mais importantes à história e desenvolvimento do Brasil.

 

Home Page

IHGGI - Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapeva