Estação Cultura

Estação Cultura

Com os rumores da chegada da Estada de Ferro Sorocabana em meados de 1889, a população faxinense ficou eufórica coma a possibilidade do progresso para a cidade, e todos os benefícios que o trem traria para todos. No entanto quando os rumores se tornam realidade com o inicio das obras começa o dilema da localização d estação de Faxina.
A população ficou inconformada com o fato da estação distanciar-se 3 quilômetros da cidade, de acordo com o jornal o Tempo houve várias reivindicações e para compensar a Companhia da Estrada de Ferro Sorocabana mandou construir uma estação que seria uma das mais bonitas do Estado de São Paulo, arquitetada por Francisco de Paula Ramos de Azevedo.
O descontentamento sobre a localização da estação acompanhou a vida dos faxinenses, quando no dia 25 de junho de 1944 receberam a visita do então Diretor da Companhia da Estrada de Ferro Sorocabana o Dr. Rui Costa Rodrigues, que ficou sensibilizado com os apelos dos moradores, achando também inconveniente à localização da Estação, prometeu aproxima-la da cidade. Dias depois da visita foi destinado a iniciar os estudos para a realização e a planta da obra que aproximaria a Estação da cidade o engenheiro Dr. Manoel Soares de Gouveia Horta. (jornal O Tempo 09/07/1944)
Ainda de acordo com o jornal O Tempo de 17 de fevereiro de 1946 as havia sido iniciadas. Continuaram até que competentes estudiosos do solo itapevense condenaram os terrenos por onde o trem deveria percorrer. (jornal Estação Cultura Esquina da Vida 30/06/2000).
A paralisação das obras ocorreu na década de 60, frustrando a todos os moradores que aguardavam a chegada do trem próximo da cidade.
Os prédios localizados na Avenida Mário Covas, onde hoje chamamos de Estação Cultura, foi construído para ser o armazém da Estrada de Ferro Sorocabana e onde funciona o NGA seria estação propriamente dita.
Devido o trem nunca ter chegado os prédios ficaram completamente abandonados. Sendo anos depois o prédio que eventualmente seria o armazém foi utilizado para sediar a Câmara Municipal de Itapeva, bem como a Secretaria Municipal da Educação.
Em 21 de outubro de 1999 o então prefeito Wilmar Hailton de Mattos assinou a Lei nº 1443/99 autorizando a instalação de um espaço cultural permanente da Secretaria Municipal da Cultura.
Segundo o jornal Estação Cultura na Esquina da Vida (30/06/2000), o ex-prefeito Wilmar Hailton de Mattos e o ex-presidente da Câmara Municipal Roberto Tarzã dos Santos, entregaram oficialmente o prédio ao Conselho Municipal de Cultura em 10 de fevereiro de 2000, onde opinaram sobre o projeto de reforma. No dia 30 de junho de 2000 aconteceu a inauguração oficial da Estação Cultura.
Hoje o prédio da Estação Cultura comporta a Biblioteca Pública Profª Josina Vasques Ferrari, Biblioteca Escolar Infantil Profª Marília Pimentel Dias Gatti, Biblioteca Hilário Martins, Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapeva (IHGGI) e a Secretaria Municipal da Cultura de Turismo.

 


Home Page

IHGGI - Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapeva